PARA MEDITAR…

Para desvendar o universo há que ter a persistência de um cientista.
Para sentir o mundo há que ter alma de poeta.
Para perscrutar os rins e os corações há que ser Deus.
Para subir ao alto das montanhas há que ter alma de alpinista.
Para captar a afinação do mundo há que ter alma de artista.
Para suportar as dores há que ter resignação.
Para viver bem é preciso ter fé na vida, estranha mania de acreditar.
Para ligar o céu e a terra é preciso ser ponte.
Para conciliar a dor e a alegria é preciso ter manha.
Para conhecer o outro é preciso conhecer-se a si mesmo.
Para descobrir todas as cores é preciso transpor o arco-íris.
Para fazer alguma coisa na vida é preciso ter sonho sempre.
Para mover o mundo é preciso uma alavanca e um ponto de apoio.
Para vencer a ambição é preciso moderação.
Para colher é preciso plantar.
Para abrir caminho é preciso andar.
Para abrir a mente é preciso estudar, ouvir e dialogar.
Para ver o sol nascer é preciso madrugar.
Para contemplar o luar há que olhar as estrelas.
Para acertar o alvo é preciso não açoitar o ar.
Para ser político há que pensar no povo da dita e desdita democracia.
Para ser crítico há que analisar o trabalho que deu para fazer.
Para ser justo é preciso não posar de feitor de obras feitas.
Para ser religioso há que respeitar o não religioso.
Para dar palpite há que ancorar o ponto de vista.
Para ser professor há que aprender e de repente ensinar.
Para ser pai ou mãe não há apenas que ter filhos: é preciso ser.
Para ser é preciso não ter em demasia.
Para mandar é preciso saber obedecer.
Para entender a vida é preciso soletrar: v-i-d-a.
Para voar é preciso ter asas… e querer.
Para contemplar a paisagem é preciso horizonte.
Para orar é preciso fazer da vida uma oração.
Para enfrentar abrolhos é preciso abrir os olhos.
Para ver é preciso ter olhos de ver.
Para rever conceitos desconstruir é preciso.
Para ficar extenuado basta não fazer nada…
Olhe! Pare!
Para parar é preciso frear…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *